Cancer de Ovário

O câncer de ovário ou tumor maligno de ovário é a 4a neoplasia ginecológica mais frequente. Seu diagnóstico é de difícil realização em estadios precoces já que não há um métodos de rastreamento e prevenção efetivos. Dentre os canceres da mulheres, o de ovário é o mais heterogêneo apresentando muitos subtipos com evolução variáveis.

Sintomas e diagnóstico

A maioria dos câncer de ovários são assintomáticos. Quando manifestam sintomas esses são: aumento do volume abdominal, perda de peso, perda do apetite, alteração do hábito intestinal, ou seja, sintomas inespecíficos que podem estar presente em outras doença. Frequentemente o câncer de ovário é suspeitado em um exame de ultra-som ao acaso que verifica um tumor ou cisto complexo (com áreas sólidas no interior). Felizmente, nem todo exame com essa característica é câncer de ovário, pelo contrario, a grande maioria são tumores benignos.

Além do ultra-som, outros exames de imagem como ressonância magnética, tomografia computadorizada e PET-CT podem auxiliar no diagnóstico da doença. Contamos também com a ajuda de exame de sangue chamados de marcadores tumorais que podem aumentar nos pacientes com câncer de ovário, por exemplo: CA-125, CEA, alfa-fetoproteína e β-HCG. A interpretação do resultado desses marcadores deve ser feita em conjunto com exames de imagem pelo médico especialista.

Embora os exames de imagem e marcadores possam levar a suspeita de câncer de ovário, eles não fecham o diagnóstico. O diagnóstico é fechado somente pela biopsia do tumor, sendo a cirurgia a melhor opção para realiza-la. Somente com o resultado do exame anatomo-patológico da biopsia que podemos diagnosticar câncer de ovário.

Tratamento

O câncer de ovário é tratado com cirurgia, quimioterapia ou ambos associados. Diante de um exame suspeito desse tumor, frequentemente, indica-se cirurgia com dois objetivos básicos : diagnóstico e tratamento.

O diagnóstico pode ser feito no momento da cirurgia através da analise anatomo-patológica intra-operatória do tumor, conhecida como exame de congelação ou após a cirurgia. A abordagem cirúrgica pode ser por laparotomia (aberta) ou por vídeo-laparoscopia, essa escolha depende do tamanho e tipo do tumor de ovário, do paciente, do equipamento disponível e treinamento da equipe médica.

A realização da quimioterapia depende do tipo e estágio do câncer de ovário.